41 3085-8810 contato@sinergiaengenharia.com.br

Qual o melhor jeito para descartar o papel higiênico usado?

A Lei nº 11.445 de janeiro de 2007, estabelece as diretrizes nacionais para o saneamento básico e para a política federal de saneamento básico como, por exemplo, o abastecimento de água, esgotamento sanitário, limpeza urbana e manejo dos resíduos sólidos protegendo à saúde pública e o meio ambiente. Já a Resolução nº 430 de 13 de maio de 2011 dispõe sobre as condições e padrões de lançamento de efluente para os corpos d’água.

Culturalmente, nós brasileiros, somos acostumados a ter lixeiras no banheiro e a jogar o papel higiênico usado e outros materiais de higiene pessoal no lixo. Entretanto, com a globalização, e a cultura adquirida de outros países, parte da população prefere jogar o papel higiênico utilizado diretamente no vaso sanitário, pois em outros países como, por exemplo, nos Estados Unidos é feito dessa forma. Porém, a rede interna de esgoto de construções mais antigas possuem tubulações com diâmetros menores que não suportam evacuar para a rede coletora esse material em excesso resultando no entupimento do sistema e podendo causar o retorno do esgoto para as  residências.

Outro grande problema em jogar papel higiênico pelo vaso sanitário é quando a residência não possui rede de esgoto e sim fossa séptica. Segundo dados do IBGE de 2000 apenas 52,2% dos municípios brasileiros possuem esgotamento sanitário, dessa forma não são raros os casos de fossa séptica em nosso país. Elas existem em locais menos favorecidos, como também em casas em terrenos isolados ou até mesmo em regiões mais nobres como, por exemplo, no litoral norte de São Paulo. O esgoto coletado por fossa séptica é armazenado em tanques enterrados no quintal, assim com o passar do tempo o material sólido se acumula ao fundo do tanque e o líquido volta para o meio ambiente e de tempos em tempos o material sólido acumulado no tanque precisa ser retirado e tratados por empresas específicas. Assim, se houver o descarte de papel higiênico usado na fossa séptica diminuirá sua vida útil podendo causar um possível entupimento da fossa gerando um grande transtorno para desentupi-la e o efluente pode acabar retornando para a residência.

Segundo informações da Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo (Sabesp) se sua casa ou outro estabelecimento possuem uma tubulação compatível para a eliminação somente de papel higiênico o processo não causará transtorno. Entretanto, o consumo de água será mais alto. Indo contra o uso consciente de água potável em nosso país. Dessa forma, a eliminação do papel higiênico pelo vaso sanitário não é a forma mais inteligente até o momento para fazer seu descarte.

(23/12/2016)

Mariana Vieira Calixto é estudante do 7º período de Engenharia Ambiental na UNESP

Deixe um comentário

avatar
  Increver-se  
Notificar-me

Notícias relacionadas

Ver mais notícias

Assine nossa newsletter

Cadastre seu e-mail e receba conteúdos exclusivos da Sinergia Engenharia!