41 3085-8810 contato@sinergiaengenharia.com.br

Quem é o Consumidor Sustentável?

Todos nós sabemos que vivemos em uma Sociedade de Consumo. Isso significa que os produtos e marcas que consumimos influenciam na formação e fortalecimento da nossa identidade. Antigamente consumia-se por pura necessidade: para se alimentar, se proteger do frio e satisfazer as necessidades básicas. Hoje consumimos por prazer.

O problema é que todo mundo quer consumir, e muito. As consequências do consumo desenfreado são: a escassez dos recursos naturais, o aumento da poluição,  das condições precárias de trabalho, da desigualdade, entre outros.

Aí temos duas situações: a primeira é aquela pessoa que acha que não tem nada a ver com esses problemas, que o mundo é assim e ela não tem culpa. Geralmente há uma certa incoerência pois essa pessoa tende a se sensibilizar ao assistir uma reportagem que apresenta as más condições de trabalho de um país ou ao ver a mortalidade e sofrimento de uma espécie animal em decorrência da poluição. A segunda pessoa é aquela que tem ciência da realidade, sabe da sua responsabilidade e está disposto a tomar alguma atitude ou já faz alguma coisa em prol da mudança de realidade, esses são os Consumidores Verdes, Éticos, Responsáveis ou Conscientes. Qual a diferença entre eles?

O Consumidor Verde é aquele que além de buscar qualidade e bom preço, dá preferência aos produtos ou serviços que não agridam o meio ambiente tanto na produção, quanto na distribuição, no consumo e no descarte final. O problema é que muitas vezes ele não se atenta à quantidade consumida e nem às questões sociais envolvidas naquele produto ou serviço.

Já o Consumidor Ético, Responsável ou Consciente é aquele que, além de incluir a preocupação ambiental nas escolhas, inclui também a preocupação social que muitas vezes pode ter um impacto geograficamente distante. Ele também se preocupa em consumir poucas quantidades.

E o Consumidor Sustentável? O Consumidor Sustentável não existe, o que pode existir é uma sociedade ou uma comunidade Consumidora Sustentável. Por que? Pois a sustentabilidade não se constrói sozinha, o Consumo Sustentável abrange inovações tecnológicas, mudanças nas escolhas individuais de consumo, enfatiza ações coletivas,  mudanças políticas, econômicas e institucionais. Ou seja, para uma comunidade ser uma Consumidora Sustentável, deve haver uma relação mais solidária entre os diversos setores, todos os cidadãos precisam praticar um consumo ético, todas as empresas devem ter e aplicar a sustentabilidade, o governo deve incentivar projetos e empresas sustentáveis e a corrupção deve ser erradicada. Portanto, toda a comunidade deve estar envolvida.

Ok, então por onde posso começar para me tornar um Consumidor Consciente? Selecionamos os 12 Princípios do Consumo Consciente elaborados pelo Instituto Akatu (março de 2011):

1. Planeje suas compras: Não seja impulsivo nas compras. A impulsividade é inimiga do consumo consciente. Planeje antecipadamente e, com isso, compre menos e melhor.

2. Avalie os impactos de seu consumo: Leve em consideração o meio ambiente e a sociedade em suas escolhas de consumo.

3. Consuma apenas o necessário: Reflita sobre suas reais necessidades e procure viver com menos.

4. Reutilize produtos e embalagens: Não compre outra vez o que você pode consertar, transformar e reutilizar.

5. Separe seu lixo: Recicle e contribua para a economia de recursos naturais, a redução da degradação ambiental e a geração de empregos.

6. Use crédito conscientemente: Pense bem se o que você vai comprar a crédito não pode esperar e esteja certo de que poderá pagar as prestações.

7. Conheça e valorize as práticas de responsabilidade social das empresas: Em suas escolhas de consumo, não olhe apenas preço e qualidade do produto. Valorize as empresas em função de sua responsabilidade para com os funcionários, a sociedade e o meio ambiente.

8. Não compre produtos piratas ou contrabandeados: Compre sempre do comércio legalizado e, dessa forma, contribua para gerar empregos estáveis e para combater o crime organizado e a violência.

9. Contribua para a melhoria de produtos e serviços: Adote uma postura ativa. Envie às empresas sugestões e críticas construtivas sobre seus produtos e serviços.

10. Divulgue o consumo consciente: Seja um militante da causa – sensibilize outros consumidores e dissemine informações, valores e práticas do consumo consciente. Monte grupos para mobilizar seus familiares, amigos e pessoas mais próximas.

11. Cobre dos políticos: Exija de partidos, candidatos e governantes propostas e ações que viabilizem e aprofundem a prática de consumo consciente.

12. Reflita sobre seus valores: Avalie constantemente os princípios que guiam suas escolhas e seus hábitos de consumo – 1. Planeje suas compras.

Por fim, NINGUÉM É TÃO BOM QUANTO TODOS NÓS JUNTOS!

Jéssica de Miranda Paulo é Engenheira Ambiental e especialista em Planejamento e Gestão de Negócios.

Jéssica de Miranda Paulo
Jéssica de Miranda Paulo
Engenheira Ambiental, Mestra em Meio Ambiente Urbano e Industrial e Especialista em Planejamento e Gestão de Negócios

Deixe um comentário

avatar
  Increver-se  
Notificar-me

Notícias relacionadas

Ver mais notícias

Assine nossa newsletter

Cadastre seu e-mail e receba conteúdos exclusivos da Sinergia Engenharia!