41 3085-8810 contato@sinergiaengenharia.com.br

A Balneabilidade das praias do Paraná

Dia 21 de Dezembro começa o Verão e milhões de pessoas vão aproveitar essa época de final de ano e férias para irem as praias. Segundo Carlos D’Alberto Freire, presidente da Assindilitoral, a expectativa é de que cerca de 2,3 milhões de turistas passem pelo litoral do Paraná entre meados de dezembro de 2014 e 22 de fevereiro de 2015.

Mas como é que está a Balneabilidade do Litoral Paranaense? Afinal o que é Balneabilidade?

Balneabilidade é a qualidade das águas destinadas à recreação de contato primário, ou seja, quando existir o contato direto do usuário com os corpos d’ água .

O monitoramento da qualidade da água aqui no Paraná e realizado pelo Órgão Ambiental, o Instituto Ambiental do Paraná- IAP, o qual avalia a concentração de bactéria Escherichia coli (E coli), como um indicador de contaminação por esgoto sanitário.

As amostras são comparadas com a Resolução CONAMA nº 274 de 2000 e assim para cada ponto monitorado é classificado como “própria” e “imprópria” para banho, seguindo o critério a seguir:

  • Própria: quando em 80% ou mais de um conjunto de amostras coletadas nas últimas 5 semanas anteriores, no mesmo local houver no máximo 800 Escherichia coli por 100 mililitros.
  • Impróprio: quando em mais de 20% de um conjunto de amostras coletadas nas últimas 5 semanas anteriores, no mesmo local, for superior a 800 Escherichia coli por 100 mililitros ou quando, na última coleta, o resultado for superior a 2000 Escherichia coli por 100 mililitros.

Atualmente são monitorados 47 pontos, sendo: 6 na Ilha do Mel, 10 em Pontal do Paraná, 14 em Matinhos, 12 em Guaratuba e 5 em Morretes/ Antonina. Toda semana o IAP divulga um Boletim de Balneabilidade e nesse primeiro Boletim divulgado dia 11 de Dezembro, apontou apenas 1 ponto em Morrentes classificado como impróprio. Diferente do Relatório Nº 46 do dia 18 de Dezembro, divulgado  pela FATMA- Fundação de Meio Ambiente, órgão responsável pelo monitoramento da qualidade das água das praia de Santa Catarina, que mostra o monitoramento de 199 pontos espalhados por 28 municípios e apontam 46 pontos classificados como impróprio.

Maíra Caires Aquino é Engenheira Ambiental e Especialista em Construções Sustentáveis.

Maíra Caires Aquino
Maíra Caires Aquino
Engenheira Ambiental e Especialista em Construções Sustentáveis

Deixe um comentário

avatar
  Increver-se  
Notificar-me

Notícias relacionadas

Ver mais notícias

Assine nossa newsletter

Cadastre seu e-mail e receba conteúdos exclusivos da Sinergia Engenharia!